NOISERV

fotografia © Vera Marmelo


Apresentação de composição musical inédita de artista de projeção internacional em videoclip que inclui performance de expressão corporal pela bailarina Ana de Oliveira e Silva – a música ligada à dança em comunhão com um espaço urbano. A premissa foi criar pontes entre duas áreas artísticas distintas mas complementares e criar uma analogia com a ideia de União Europeia – pela sua importância e pela ideia que cada elemento tem o seu papel e que todos juntos criam algo maior. “Quis também fazer uma transposição para o que nós somos, as pequeninas partes que temos cá dentro e a dificuldade que é sincronizarmos cada uma delas, e a Europa, com a dificuldade que também pode sentir nessa sincronização das várias partes que a compõem”.

NOISERV

O convite surgiu no âmbito das celebrações do Dia da Europa.
Não achei que fizesse sentido escrever algo abertamente sobre a Europa mas, em vez disso, fazer uma espécie de analogia sobre a minha própria ideia do que é a União Europeia.
A sua importância e a ideia de cada elemento ter o seu papel e todos juntos poderem criar algo maior.
Daí a mudança para o que somos, para as pequenas partes que temos dentro de nós. E para a dificuldade que sentimos em sincronizar todas essas partes, e que a Europa também experimenta na harmonização de seus componentes.
Este foi o ponto de partida para a ideia do vídeo, depois para a ideia da música e, finalmente, para o resultado combinado que você pode ver aqui.

1/27

“É tenso o fim do perto que eu vi
Eu não estive aqui, dentro, a pensar em mim
Mas aperto a forma inquieta… lentamente à espera do ar
Regresso assim, ao centro, aqui.”

Criado em meados de 2005 pelo músico David Santos, Noiserv é considerado um dos mais criativos e estimulantes projectos musicais, de entre os surgidos em Portugal na última década. O seu percurso tem sido marcado pela criação de canções capazes de atingir cada individuo na sua intimidade, relembrando-lhe vivências, momentos e memórias intrincadas entre a realidade e o sonho.Noiserv, a quem já chamaram “o homem-orquestra” ou “banda de um homem só”, conta no seu currículo com o bem sucedido disco de estreia “One Hundred miles from thoughtlessness” [2008], o EP “A day in the day of the days” [2010] e o galardoado “Almost Visible Orchestra” que no inicio de 2014 foi distiguido como melhor disco de 2013 pela SPA, Sociedade Portuguesa de Autores. Em Novembro do mesmo ano, Noiserv decide editar o seu primeiro registo ao vivo, um DVD com o título “Everything should be perfect even if no one’s there”, uma boa forma de assistir de perto a um concerto do músico português.Com mais de quatro centenas de concertos por Portugal e resto do mundo e ainda uma série colaborações em Teatro e Cinema, é em 2015 que acontece a internacionalização mais séria para Noiserv com a reedição do álbum “Almost Visible Orchestra” para todo o mundo através da editora francesa Naive, casa mãe de M83, Yann Tiersen, entre muitos outros artistas. 

2016 é o ano para mais um lançamento, “00:00:00:00” é o nome do sucessor de “Almost Visible Orchestra”, e é descrito pelo músico lisboeta como “a banda sonora para um filme que ainda não existe, mas que talvez um dia venha a existir”. É um disco diferente daquilo que Noiserv nos tem habituado, a “orquestra de sons” que tão bem lhe conhecemos deu lugar ao som de um piano tocado a muitas mãos, enquanto da sua voz vemos sair, nos temas não instrumentais, histórias em português.O ano seguinte revelou-se de novo um ano muito forte na internacionalização do projecto continuando os concertos por França, mas também chegando a novos países entre os quais a destacar, Itália e Lituânia. Já em Portugal, muitos foram os concertos de apresentação do disco “00:00:00:00”, e no que toca a colaborações convém destacar a banda sonora do filme “Todos os Sonhos do Mundo” que estreou nos cinemas em Outubro, e uma série de bandas sonoras
 para teatro. 

2018 começou com a composição da música original para a nova imagem da RTP1, e terminou com a banda sonora para o filme “Labirinto da Saudade”, distinguido como melhor documentário do ano nos Prémios Sophia de 2019. “Uma Palavra Começada Por N” foi lançado o ano passado e é o seu trabalho discográfico mais recente.

|| SITE ||

© Copyright 2021 – Todos os direitos reservados.  JVS BOOKING para Parlamento Europeu em Portugal. Website desenvolvido por Fátima Santos Filipe.