LUÍS BELO


 
Tendo em vista a prioridade da Conferência para o Futuro da Europa, a ser lançada no próprio Dia da Europa, propomos dar a voz aos cidadãos em geral, e em particular aos jovens, parceiros sociais e sociedade civil.  Uma série de 10 postais eletrónicos com ilustrações relativas aos tópicos propostos para discussão na plataforma da Conferência (www.futureu.europa.eu), convida os cidadãos, a exprimir os seus pontos de vista, anseios e propostas. 
https://youtu.be/3_u9cjZI3Gw

A Conferência sobre o Futuro da Europa constitui uma ocasião única e oportuna para os cidadãos europeus debaterem os desafios e as prioridades da Europa. 

Cada ilustração reenvia para um dos tópicos da Conferência.  Clique para aceder à plataforma da Conferência e aproveite a oportunidade de intervir, de dizer em que Europa gostaria de viver e de ajudar a moldar o novo futuro. 

Alterações climáticas e ambiente


Hoje enfrentamos uma luta contra o tempo. O clima que muda e coloca a nossa sobrevivência em risco, o tempo que escasseia para que possamos agir. Numa referência à fotografia de Joe Rosenthal, onde soldados americanos erguem a sua bandeira após vencerem uma batalha, nesta ilustração ergue-se um aerogerador – em representação das energias renováveis – para que também nós, possamos vencer esta batalha, possivelmente a mais importante das nossas vidas.

Saúde


Com uma pandemia que nos trancou em casa e afastou daqueles que mais acarinhamos, a criação e distribuição de uma vacina dá-nos finalmente esperança de abraçar novamente aqueles que amamos e de retornar a dias mais quentes. Finalmente, os nossos afetos não serão um risco para a saúde.

Uma economia mais forte, justiça social e emprego


Se hoje conseguimos distinguir uma clara melhoria na qualidade de vida dos cidadãos europeus, seria ingénuo considerarmos que nada mais há para fazer. A luta pela justiça social continua sendo isso, uma luta. Uma que se deve travar de forma unida em prol do bem comum.

A UE no mundo


A União Europeia distingue-se pela sua vontade em contribuir para um mundo melhor e tal acontece em primeiro lugar pela união, entreajuda e diálogo. Criam-se pontes para que possamos atravessar “montanhas”.

Valores e direitos, estado de direito, segurança


A discriminação de certas comunidades é ainda uma realidade infeliz.
Um exemplo recente é a criação de espaços LGBT-free zones, na Polónia. Esta ilustração começa como resposta a esse movimento: um banco de jardim colorido simboliza as boas-vindas a todos. Em segundo plano representa-se, subtilmente, outros direitos essenciais: habitação, educação e liberdade religiosa. O código restrito de cores usado em todas as ilustrações é quebrado intencionalmente, assinalando a vontade de integração de todos.

Transformação digital


Ainda há pouco os computadores entravam nas nossas casas, depois nos nossos bolsos e agora parece que somos nós quem mergulha neles. Há realidades a nascer dentro desta e o contacto entre amigos e colegas de trabalho é, para alguns, profundamente diferente. No meio desta transformação, importa não esquecer o que nos levou a este progresso e, entre todas as janelas abertas e conveniências criadas, mantermo-nos próximos de um toque pessoal.

Democracia europeia


Só uma grande afluência às urnas de voto irá manter a democracia forte. É essa afluência que se observa em segundo plano nesta imagem. Já em primeiro plano, reforça-se outro aspeto: o nosso voto importa e quando todos o fazemos tornamo-nos uma Europa unida.

Migração


Migrar é um ato de coragem. É esse o retrato desta imagem, a expetativa da paz que nos aguarda, quando finalmente dobramos a cortina de um passado opaco.

Educação, cultura, juventude e desporto


A importância do pensamento é inquestionável para a saúde de qualquer sociedade e democracia. Mas a destreza de pensamento treina-se e alimenta-se com educação e cultura. Nós nutrimos o nosso pensamento e ele molda-nos a nós e ao nosso futuro, dá-nos forma e pernas para andar.

Outras ideias


Há ainda muito caminho a fazer. Cumprir alguns dos objetivos irá requerer um esforço acrobático e, até que seja possível, são precisas novas ideias. Elas não só iluminam o percurso que nos falta percorrer, como sustentam o que já alcançámos e importa manter.

LUÍS BELO

Nasci em Viseu, 1987. Cresci a desenhar, mas já adulto a fotografia e o design gráfico passaram a dividir as atenções com a primeira paixão. Tenho a sorte de ser autor publicado e de já ter acumulado mais de uma dezena de prémios ao longo da minha carreira. Atualmente trabalho de forma regular com a Casa da Cerca, Projecto Património, Teatro da Cidade, entre outros.

É designer gráfico, fotógrafo, ilustrador e artista. Formou-se em Artes Plásticas e Multimédia pela Escola Superior de Educação de Viseu.

Como fotógrafo, viu o seu trabalho reconhecido ao vencer prémios atribuídos pela Canon, Fnac, Fujifilm, P3, Gerador e outros.

Com a criação do projeto editorial “Medíocre” publica dois ensaios fotográficos: “Emergir” (2012) e “Cidade Nenhuma” (2014). Em 2020 é coordenador editorial e fotógrafo em duas publicações: “Neo-Topografia Gráfica e Descritiva de Monumentos e Memoriais Viseenses” (com Rui Macário); e “Um Olhar de Fora Dentro - Instameet Viseu”.

Enquanto ilustrador tem 6 livros publicados sob várias chancelas, incluindo a Editorial Presença. Em 2014, foi distinguido com o Prémio de Ilustração Infantil Pingo Doce. 
Em Viseu, organizou mais de 160 sessões de curtas-metragens, um projeto que evoluiu para o short/age - Shortfilms for a NewAge.

É o coordenador gráfico de vários projetos, nomeadamente: CRETA - Laboratório de Criação Teatral; Que Jazz É Este? - Festival de Jazz de Viseu; Festival Internacional de Música da Primavera de Viseu e POLDRA - Public Sculpture Project Viseu.

|| SITE ||

© Copyright 2021 – Todos os direitos reservados.  JVS BOOKING para Parlamento Europeu em Portugal. Website desenvolvido por Fátima Santos Filipe.